ABBA-PAI: Nossos Pequenos cérebros em (de)formação

Esta é a segunda parte de uma série de três estudos que estamos produzindo sobre a relação entre desenvolvimento neurológico e sociedade, ou entre nossas mentes e nosso mundo. Nosso desenvolvimento neurológico acelerado nos primeiros quinze meses após o parto é uma dádiva que deu aos seres humanos maiores habilidades para sobreviver.

Nós vimos na última ABBA-PAI (leia aqui) que essa dádiva é o que faz com que nosso desenvolvimento neurológico aconteça para formarmos boas relações sócio-afetivas e vivermos bem em sociedade, nos tornando membros cooperativos, produtivos, solidários e empáticos nas comunidades em que estamos inseridos. Assim, forma-se uma sociedade segura, justa, e cultural e economicamente vibrante. No entanto, nossa plasticidade neurológica em conformidade com o ambiente, nesse primeiro período de desenvolvimento, tem um efeito colateral. Experiências negativas e até traumáticas de negligência e violência podem determinar o desenvolvimento neurológico do bebê pelo resto de sua vida.

Se você quer saber quais as consequências disso, tanto no âmbito individual quanto social, separe um tempo para ler este estudo. As informações apresentadas aqui devem ser consideradas com profundidade por qualquer pessoa interessada no bem de crianças em situação de risco e vulnerabilidade social. Leia aqui.